17/06/2021 | Café da Manhã com Alexandre Seraphim

O Café da Manhã de Junho da ADCE SP contou com a presença de Alexandre Seraphim, gerente geral da Zodiac Farmacêutica, pesquisador do Centro de História e Filosofia da UNIFESP e conselheiro FDC.

Com o tema “Empresas Humanizadas são Rentáveis e Sustentáveis? ” Alexandre apresentou um excelente resgate histórico da maneira como a sociedade entende o papel do homem e do trabalho, começando desde o Homem Vitruviano, de Leonardo da Vinci e o início da ideia de humanidade, passando pelo Humanismo Renascentista, pelo Iluminismo e a era da modernidade com o advento da Revolução Industrial, período que surgem as grandes empresas e o capitalismo como conhecemos hoje.

Para Alexandre, a maneira como a organização do trabalho foi construída a partir da Revolução Industrial, a modernidade trouxe-nos grandes avanços tecnológicos e materiais, porém, exigiu que o homem perdesse aquilo que o caracteriza como ser humano, ou seja, sua alma afetiva e reflexiva, a capacidade de sentir e refletir. Para ele, o problema não está na tecnologia ou na organização do trabalho, mas sim no homem, que acreditou durante séculos que para ter sucesso profissional era preciso atingir a perfeição ao se desconectar de seus sentimentos e vulnerabilidades. Alexandre afirma que atualmente estamos começando a entender que se o ser humano não possui densidade afetiva e reflexiva, todo o resto não se sustenta e é por isso que precisamos de empatia e de metodologias de humanização nas empresas e instituições, trabalho que a UNIAPAC ADCE, realiza há 90 anos, Responsabilidade Social Empresarial, centrada na pessoa.

Alexandre também mencionou diversos problemas sociais causados pelo hiper capitalismo como por exemplo, a destruição do meio ambiente, a desigualdade social e mais recentemente a discussão acerca de transtornos psicológicos como burnout, ansiedade e depressão. Para Alexandre, esses problemas não são exclusivos de empresas, mas sim, problemas da humanidade, porém, empresas e instituições fazem parte da humanidade. Para Alexandre, nós já conseguimos estabelecer um caminho para solucionar os problemas acerca da sustentabilidade, inclusão social e hiper capitalismo, não é um caminho perfeito, mas existe uma direção a ser seguida, porém, para resgatar a humanidade ainda precisamos entender diversos pontos.

Por fim, Alexandre apresentou uma metodologia de humanização criada através do Laboratório de Leitura LabLei, que atua desde 2003 na UNIFESP. A ideia do laboratório é usar a literatura como instrumento de humanização, baseada na leitura de obras clássicas. O laboratório conta com cases de sucesso de grandes empresas como Natura e foi possível analisar qualitativamente e quantitativamente o impacto positivo que os participantes levaram para dentro das empresas.

O Laboratório da Literatura da Zodiac é abastecido e gerenciado pela Kisoul, que tem como manager André Uzum - uzum@kisoul.com.br

A ADCE SP agradece a disponibilidade de Alexandre e também a empresa Hirota Food Supermercados, patrocinadora do evento.

Agradecemos também o apoio da CODEME-CSUL-ASAMAR-ICC-CIEE-CRESCER e convidamos para conhecer e se associar a ADCE, entre na página www.adcesp.org.br





Posts Recentes